O Guia do Usuário de Salvia divinorum
Data da versão: Janeiro 26/2003

 

Translated by: L´Sprit Libre

 

 (A versão mais recente pode ser encontrada em: http://sagewisdom.org/usersguide.html)
Criado por "Sage Student", com contribuições e HTML executado por Daniel Siebert. Traduzido do original inglês para o português-br por L’Esprit Libre.


Notas do tradutor:
*Pode haver alguns erros, mas nada que comprometa a integra do texto;
*Não foi traduzido o modo de cultivo da Salvia, já que não parece uma alternativa realizável.


POR QUE VOCÊ DEVE LER ESTE GUIA
Talvez um amigo lhe dê alguma Salvia divinorum ou talvez você compre folhas secas, um extrato ou uma planta viva. Se acontecer, você precisa ler este guia. Ele foi escrito para ensinar como trabalhar com esta erva de uma forma gratificante e como faze-lo da forma mais segura possível. Ele também lhe ensinará como cultivar e cuidar das suas próprias plantas Salvia divinorum.

Muitas pessoas experimentam Salvia divinorum agora do que há alguns anos atrás. Isto tem se tornado tanto popular quanto controverso. Salvia divinorum é uma poderosa erva visionária—ela não é placebo. Salvia é única. Não é um “ácido legal”. Não é uma “maconha legal”. Ela não é um substituto para nenhuma outra droga. Não é comparável com qualquer outra droga. É extremamente importante que você saiba os efeitos, o possível perigo e como evitar os perigos antes de experimenta-la.
NÃO use Salvia até você ter lido todo este guia. NÃO IMPORTA QUAIS OUTRAS DROGAS VOCÊ TENHA USADO, ELAS NÃO TE PREPARAM PARA A SALVIA. A SALVIA É ÚNICA. A Salvia tem muito a oferecer: fascinantes efeitos psicoativos, intensificação sensual, jornadas mágicas, encantamento, aparente viagem no tempo, insights filosóficos, experiências espirituais, e talvez até cura e “divinização”, mas a Salvia é intolerante com a ignorância. Se for usada de maneira estúpida pode virar contra você. Lendo este guia você pode evitar sérios problemas.

É GRÁTIS
Ninguém pode te cobrar por este guia. Ele deve ser distribuído livre de cobrança quando plantas ou folhas são dadas ou vendidas. Ninguém pode fazer lucro com o guia. Ele foi escrito para utilidade pública. Os autores não irão receber nenhum royalite.
CÓPIAS IMPRESSAS SÃO LIVRES, CONTANTO QUE COMPLETAS
Este guia deve ser livre de taxa para qualquer um interessado na Salvia. Por favor imprima-o inteiro. Dê-o livre de cobrança para todos que você dê folhas ou plantas. Se você copiar, copie TUDO. Não altere. Ofereça-o como está. Quanto mais for aprendido sobre a Salvia, este guia será melhorado. Por esta razão, é importante que seja incluída a DATA DA VERSÃO (acima). Desta forma, a pessoa que ler saberá a data das informações.

NÃO COPIE PARA OUTROS SITES
Este guia é atualizado freqüentemente. A versão mais recente pode sempre ser encontrada em: http://sagewisdom.org/usersguide.html. Eu não quero ver versões obsoletas vagando pela Internet. Então por favor não copie para outros sites. Se você quer manter o guia acessível a partir de outro site, simplesmente inclua um link da URL acima.

COMEÇANDO
O guia está apenas no começo. Após ler isto você quererá aprender mais. Um excelente recurso para informação adicional é The Salvia divinorum Research and Information Center no site: http://sagewisdom.org. Este site criado por Daniel Siebert, proporciona ricas informações incluindo:
· A mais atualizada versão de The Salvia divinorum User's Guide.
· FAQ da Salvia divinorum.
· Imagens de plantas Salvia divinorum e a estrutura química da salvinorina A.
· Relatos de experiências.
· Artigos científicos sobre a Salvia divinorum.
· Links para muitos outros sites sobre Salvia.
· Informação sobre fóruns de discussão sobre Salvia.
· Trabalhos de arte inspirados na Salvia divinorum.
· O altar virtual da Salvia divinorum.


BÁSICO SOBRE SALVIA DIVINORUM
Salvia divinorum é uma espécie do gênero Salvia. Existem aproximadamente 1000 espécies de mundo todo, mas apenas a Salvia divinorum é a espécie conhecida que induz visões. A Salvia é um membro de uma grande família de plantas conhecidas como Labiatae. A menta é um grande conhecido membro desta família, por isso algumas vezes se referem a esta família como a da menta. Salvia divinorum dá uma bonita planta para casa, podendo ser cultivada somente por isto, mas a maioria das pessoas cultivam interessadas nos fascinantes efeitos psicoativos.
O nome botânico Salvia divinorum significa "Sage of the Diviners." Nas condições certas, usada da maneira correta, a Salvia produz um estado único de “inebriação divina”. Por centenas de anos, ela foi usada em cerimônias religiosas e de cura pelos Índios Mazatec, que vivem na província de Oaxaca, no México.
Os efeitos da Salvia são completamente diferentes do álcool; mas como o álcool, prejudica a coordenação. NUNCA DIRIJA SOB INFLUÊNCIA DA SALVIA – PODE SER FATAL!
De várias formas a Salvia divinorum é classificada por si mesma. Nenhuma outra erva ou droga é realmente parecida com a Salvia. Seria um engano compara-la com outras substâncias psicoativas. Ela é única em suas qualidades de erva visionária.
A Salvia contém uma substância química chamada salvinorina A (na maioria das vezes apenas chamada de salvinorina). A salvinorina é responsável pelas alterações da mente causadas pela Salvia. Não é quimicamente relacionada com qualquer outra droga psicoativa. Infelizmente a maior parte dos componentes visionários não são alcalóides. Embora a salvinorina seja extremamente forte. Doses de apenas algumas centenas de microgramas (milionésimo de grama) fazem efeito e doses acima de 1 miligrama (1/1000 de um grama) são muito fortes para a maioria das pessoas lidarem com isto confortavelmente. Pela sua extrema potência, a Salvinorina nunca dever ser usada sem que a dosagem seja medida com extrema exatidão por uma balança química. Felizmente a folha de Salvia é centenas de vezes mais fraca que a salvinorina pura; conseqüentemente as folhas de Salvia podem ser usadas com maior segurança que a salvinorina pura.
A folha de Salvia é fisicamente muito segura. Ela é muito suave para com o corpo. Ninguém nunca morreu por overdose de Salvia. A Salvia não é um estimulante, nem sedativo, nem narcótico, nem tranqüilizante. Como muitos outros enteógenos, ela induz visões, ainda que sejam totalmente diferentes dos outros enteógenos. Dale Pendell em seu livro “Pharmako/Poeia, designa a Salvia divinorum para uma única classe farmacológica, que ele chama de “existentia”. Esse termo é uma alusão à iluminação filosófica provocada pela Salvia, fazendo-a brilhar na natureza da existência de si mesma. Daniel Siebert propôs o termo “encantógeno”—um neologismo que significa “a substância que produz encantamento”.

A SALVIA NÃO É UMA DROGA RECREACIONAL
Isso é importante ser entendido. Salvia não é “divertida” como o álcool ou Cannabis. Se você tentar usar Salvia para recreação provavelmente você não terá uma boa experiência.
A Salvia é uma erva alteradora de consciência que pode ser usada na investigação visionária ou ritual de cura. Se usada no lugar certo, é possível ter visões. Essa é uma erva com uma longa tradição de uso sagrado. Ela é útil para meditação profunda. O ambiente mais propicio é um cômodo calmo, escuro, sozinho( se não for usado um supervisor, veja abaixo sobre supervisores), ou com um ou dois bons amigos. Ela deve ser usada em silêncio ou (algumas vezes) com leve música agradável tocando.

ATUAL STATUS DE LEGALIDADE (até 26 de Janeiro de 2003)
Salvia divinorum e seu principal ativo salvinorina A são substâncias legais nos EUA, Europa e na maioria dos outros países. A Austrália é o único país que passou a considera-la ilegal. O governo australiano decretou a proibição sem uma justificativa razoável para tal. O comitê responsável pela proibição já admitiu que “não há evidência de maior risco para a saúde pública”. A lei australiana entrou em vigor em 1/Junho/2002. Qualquer um que vive na Austrália ou seus territórios que considera-se envolvido com esta planta é necessário obter informação profissional legal. Para os leitores é desejável não encomendar Salvia divinorum produtos feito dela para a Austrália ou seus territórios por que a pessoa que receber o pagamento pode ter sérias penalizações criminais. Por favor vá a http://thomas.munro.com/salvia.htm para mais detalhes e saiba como lutar contra isto.
A Salvia é legal em todo os EUA. Por mais que seja, em 23 de Janeiro de 2003, a cidade de St. Peter’s no Missouri decretou a proibição da venda para menores de 18 anos. A restrição foi modelada de acordo com as leis para tabaco do estado. St. Peter’s é a primeira, e até agora a única, cidade nos EUA a restringir a venda de Salvia divinorum. O “Salvia divinorum Research and Information Center”(Centro de Pesquisa e Informação Salvia Divinorum) sempre alerta os vendedores à não venderem Salvia a menores. A “The Sagewisdom Salvia Shop” sempre manteve esse política. Nós consideramos que essa proibição é responsável e apropriada.
Em outubro de 2002 um projeto de lei foi apresentado ao Congresso dos EUA propondo colocar a Salvia divinorum e a salvinorina A na lista 1 do Controle de Substâncias. O projeto passou por vários comitês, mas nenhuma ação foi tomada quanto a isso. Concluindo, o projeto foi abandonado com a dissolução do Congresso nº117 no fim de 2002. O autor do projeto, Joe Baca (democrata) da Califórnia, disse que está considerando a re-introdução do projeto em alguma data futura.
Para encontrar o que você pode fazer para manter essa preciosa erva legal para o uso de adultos responsáveis, por favor vá ao The Salvia divinorum Action Center que é do “The Center for Cognitive Liberty and Ethics” em http://www.cognitiveliberty.org/dll/...ion_center.htm


EXPERIÊNCIAS COM SALVIA: O QUE ESPERAR
As experiências variam em intensidade do sutil ao extremo forte. Isso é válido para folhas mastigadas, folhas fumadas e extratos orais, como as "Sage Goddess Emerald Essence®." A força dos efeitos dependerão de quanto você usou, o modo e a química individual do corpo.
As experiências com Salvia diferem do uso de outras drogas e ervas, e tem muitas vantagens:
· Você não pode ter overdose com folhas de Salvia;
· A Salvia não forma hábito de uso;
· É legal na maior parte dos países;
· Seus efeitos são breves na duração, então rapidamente você volta ao normal;
· Salvia raramente causa efeitos colaterais ou ressaca.
Barulho e distração interferem na experiência. Sob efeito de Salvia, assistir TV é nada mais que irritante; sentar em volta de uma fogueira de acampamento na floresta é maravilhoso.
Devido a Salvia causar alteração da percepção e comportamento, nunca deve ser usada em ambiente público—fazendo isso você estaria apenas chamando atenção indesejada.
Especialmente se você nunca tiver usado-a ou for usar uma preparação potente como um extrato, você deve ter um supervisor para você não fazer algo perigoso, como tocar em chamas de velas ou andar através de uma janela. .
Quando a Salvia é fumada os efeitos vem rapidamente, em menos de um minuto. Os efeitos são fortes apenas por 5-6 minutos, e então rapidamente decaem em 20-30 minutos.
Quando folhas são mascadas, os primeiros efeitos acontecem por volta de 15 minutos e gradualmente chegam ao pico por volta de 30 minutos após a ingestão. O pico dos efeitos dura de 30 minutos à uma hora, e então gradualmente diminuem em 30 minutos a uma hora adicionais.
Quando se usa um extrato colocado na boca, os efeitos começam em 10-15 minutos e rapidamente desenvolvem o pico de 20-40 minutos. Os efeitos diminuem gradualmente de 30 minutos à uma hora adicionais.
Para estar seguro é importante não dirigir ou usar maquinaria até uma hora após a experiência aparentar ter acabado.
A maioria das pessoas não tem ressaca com Salvia; de qualquer modo, algumas pessoas relatam fraca dor de cabeça. Se a Salvia é fumada, a fumaça pode irritar seus pulmões.
As experiências com Salvia parecem ocorrer em níveis. A chamada escala S-A-L-V-I-A foi construída para quantificar os vários níveis de efeitos produzidos pela salvia. Cada letra da palavra SALVIA indica um nível de efeitos. A escala descreve seis diferentes níveis de intoxicação, sendo um mais intenso que o que o precede. A intensidade dos efeitos é medida de acordo com o grau atingido na escala durante o curso da experiência.


Escala de Grau de Experiência com S-A-L-V-I-A


Nível 1 - "S Atenção para efeitos SUTÍS". Uma sensação de que "algo" está acontecendo, apesar de que é difícil dizer exatamente o que é. Relaxamento e aumento da apreciação sensual podem ser notados. Este suave nível é útil para meditação e pode facilitar o prazer sexual.

Nível 2 - "A Atenção para percepção ALTERADA”. Cores e texturas chamam a atenção para si. Apreciação da música pode ser encantante. O espaço pode parecer com maior ou menor profundidade que o usual. Mas visões não ocorrem neste nível. O pensamento fica menos lógico e mais alegre(ou divertido); dificuldades na memória de curto prazo podem ser notadas.


Nível - 3 "L Atenção para estados visionários de Luz”.Visuais com olhos fechados (imagens claras com olhos fechados: padrões de fractais, cor de vinho e padrões geométricos). As imagens são geralmente em duas dimensões. Se efeitos visuais ocorrerem, são usualmente vagos e passageiros. Neste nível fenômenos similares a fenômenos hipnóticos acontecem, é o que algumas pessoas experenciam enquanto dormem. As visões são experienciadas como "eye candy" mas não são confundidas com a realidade.


Nível 4 - "V Atenção para Vívidos estados visionários”. Ocorrem complexas visões realistas em três dimensões. Algumas vezes vozes podem ser escutadas. De olhos abertos o contato com a realidade cotidiana não é inteiramente perdido, mas de olhos fechados você pode esquecer da realidade cotidiana e entrar num completo estado de cena de sonho. Jornadas xamanísticas para outras terras, exóticas ou imaginárias; encontros com a natureza(essência), entidades, espíritos ou viagens para outras épocas podem ocorrer. Você pode até viver a vida de outra pessoa. Neste nível você é completamente envolvido pelo mundo xamã. Ou se preferir você está num "tempo de sonho". Com olhos fechados você experencia fantasias ("sonhos" acontecem com linha de história corrente). De olhos fechados você pode acreditar que os "sonhos" estão realmente ocorrendo, o que é diferente das visões do nível 3.


Nível 5 - "I Atenção para existência IMATERIAL”. Neste nível resta alguma consciência e alguns processos ainda permanecem lúcidos, mas o indivíduo envolve-se completamente numa experiência secreta e perde-se todo o contato com a realidade cotidiana. A individualidade pode ser perdida, experiências de fundir-se com Deus/divindade, mente, consciência universal ou bizarras fusões com outros objetos reais ou imaginados, fundir-se com a parede, por exemplo, pode ser experienciado. Neste nível é impossível interagir com a realidade cotidiana, mas infelizmente algumas pessoas não permanecem paradas nesse confuso estado. Por isso um supervisor é essencial para garantir a segurança de alguém viajando pelos níveis secretos. Para uma pessoa experienciando isto, o fenômeno pode ser terrível ou extraordinariamente agradável; mas para um observador externo o indivíduo pode parecer confuso ou desorientado.


Nível 6 – “A Atenção para efeitos AMNÉSICOS.” Neste estágio a consciência é perdida; ou no mínimo o indivíduo não estará capaz de lembrar o que estava experienciando. O indivíduo pode cair, ficar imóvel ou chocar-se com as coisas ao redor; comportamento sonâmbulo pode ocorrer; machucados podem ocorrer sem sentir dor; ao voltar a si o indivíduo não terá recordação do que fez, experienciou ou disse. As pessoas nunca tem lembrança do que experienciaram neste profundissimo estado de transe. Este não é um estado muito procurado(desejável) já que nada pode ser lembrado da experiência.

MÉTODOS DE USO
A Salvia nunca é usada por injeção. Existem muitos meios diferentes de uso. Alguns deles serão discutidos aqui.

MÉTODOS TRADICIONAIS DOS MAZATEC
Dois modos Mazatec tradicionais são muito ineficientes por que eles requerem muito mais folhas que os outros métodos. Mas eles são muito seguros. Tradicionalmente as folhas são usadas num quarto semi-escuro para ritual religioso ou de cura. Uma pessoa sóbria é presente para olhar a pessoa sob efeito. Uma bebida baseada em água é produzida a partir de folhas frescas em um dos métodos dos Mazatec. Isso requer muitas folhas e gosto é desagradável, então esse método raramente é utilizado por não-Mazatecs. A salvinorina é mal absorvida pelo estômago, então esse método requer quantidades enormes de folhas para fazer uma bebida efetiva, mas funciona e os efeitos são mais longos que os de qualquer outro método. Mastigar e engolir um grande número de folhas frescas é outro método Mazatec, quando isso é feito as folhas são mastigadas lentamente durante aproximadamente 30 minutos. Apesar das folhas mastigadas serem engolidas, a maior parte da salvinorina é absorvida pelo tecido da boca durante a mastigação. Esse modo é menos eficiente que o método de fumo (veja abaixo). Para a maioria das pessoas acham a mastigar e engolir as folhas frescas desagradavelmente amargo.

MÉTODOS MODERNOS
MÉTODO DE FUMO:
Uma bola ou cilindro de folhas é enrolado. Isso é chamado fumo, que é para ser mastigado. As folhas são mastigadas lentamente—aproximadamente mastigadas a cada 10 segundos. Elas são mantidas embaixo da língua entre as mastigações. Por meia hora mantenha na boca o fumo que é mastigado e o suco gerado dele. Se você conseguir, mantenha na sua boca sem cuspir ou engolir. Então após meia hora de mastigação o tempo acabou, cuspa tudo fora. Tenha uma vasilha para cuspir e uma toalha à mão, o suco gerado mancha tapetes e outros tecidos, portanto garanta que a vasilha não cairá.
Fumos podem ser feitos tanto com folhas frescas quanto secas. Os feitos de folhas secas são menos amargos. Para fazer um fumo de folhas secas, pese 2-8 gramas de folhas secas. Uma balança de precisão para grama é suficiente e pode ser comprada por menos de US$50. Se você não tiver uma balança conte de 8 à 28 grandes folhas secas, válido também para folhas frescas. Coloque as folhas numa pequena vasilha de água fria por 10 minutos. Uma vez que as folhas estiverem molhadas após ficarem de molho por 10 minutos, remova-as da água, retire o excesso de água, então enrole-as transformando em fumo. Algumas pessoas pulam este passo quando estão com pressa, mas mastigar frágeis folhas secas pode ser desagradável. Se você quiser, pode adoçar com açúcar, mel, extrato de “stevia” ou algum adoçante artificial como Equal®. Isso fará com que seja menos amargo logo mais prazeroso mascar.
O efeito do fumo de Salvia pode provavelmente ser aumentado se a boca for limpa de uma maneira específica para aumentar absorção da salvinorina. Para isto você precisa de uma escova de dentes e um anti-séptico como Cool Mint Listerine®, ou qualquer outro que contenha álcool/mentol. Levemente escove toda a área da boca, incluindo o tecido abaixo da língua e parte de cima da língua, isso removerá as células mortas. Não escove forte pois pode sangrar. Então use o anti-séptico bucal por no mínimo 30 segundos. Assegure-se de que o anti-séptico vai passar por toda sua boca, incluindo embaixo da língua, então cuspa-o e enxágüe a boca com água.
Você experienciará efeitos muito fracos durante os primeiros 12-15 minutos de mastigação, não se iluda com isto. Os efeitos fortes são sentidos usualmente em 30 minutos( que é o tempo que você leva para mastigar o fumo). Os efeitos continuarão fortes por aproximadamente 30-60 minutos mais, então começarão a decair. A experiência toda raramente é maior que uma hora e meia, mas isso pode variar.

FUMANDO:
Folhas secas podem ser fumadas em um cachimbo. Elas precisam ser queimadas quente e a inalação deve ser profunda e rápida para haver efeito. Por que a salvinorina requer altas temperaturas para vaporizar, é melhor segurar a flama imediatamente sobre as folhas, queimando somente enquanto você inala. As folhas podem ser fumadas em um pequeno cachimbo de madeira para tabaco, em um “bong” ou em cachimbo “vaporizador”. Use um isqueiro de mão de butâno, isso funciona quando as folhas não foram pressionadas demais contra o fundo o cachimbo. Tenha um grande cinzeiro ou uma tigela para colocar o cachimbo quando você sentir que fumou o suficiente, por que quando você está imerso na experiência, você pode esquecer que está segurando um cachimbo acesso. Você pode derruba-lo, causando incêndio ou queimadura; conseqüentemente é melhor ter um supervisor presente quando se está fumando. Os primeiros efeitos podem ser notados no momento da inalação. Após 5-6 minutos os efeitos irão gradualmente se estabilizarem. A duração total da experiência pode ser mais ou menos 30 minutos à uma hora.
O extrato potencializado de folhas pode ser fumado também. Ele pode ser muito forte, portanto você só deve fuma-lo com a presença de um supervisor. É possível vaporizar as folhas ou extrato em um vaporizador especial que aquece o material sem queima-lo. A vaporização pode ser enganosa, por que alguma pouca fumaça é produzida; é possível inalar uma grande quantidade sem usar este método. Qualquer um que for experimentar a vaporização absolutamente DEVE ter um supervisor presente, muitos vaporizadores comerciais feitos para a Cannabis não funcionarão com Salvia. Vaporizadores especiais para Salvia podem ser construídos facilmente, mas a vaporização não é para iniciantes com a Salvia.
Vaporização de salvinorina pura é possível, mas definitivamente não é para iniciantes. A menos que a dose seja medida com alta precisão, isso é muito perigoso, é muito fácil vaporizar uma dose muito alta. Para estar seguro, a vaporização da salvinorina requer a pesagem da dose numa balança química de alta precisão, capaz de pesar em microgramas (milionésimo de um grama). As balanças analíticas custam por volta de US$1000. Mas agora existem doses padronizadas de salvinorina em folhas, usando desta maneira é possível precisamente saber o quanto se inala. Isso concede à alguém experimentar a salvinorina sem ter que comprar uma balança, reduzindo assim o risco de overdose.
Agora existe comercialmente encontrada o extrato de Salvia líquido(tintura). Ele foi transformado em produto comercial por Daniel Siebert como “Sage Goddess Emerald Essence®." Esse extrato-fluido de Salvia divinorum é para ser mantido na boca até a salvinorina contida ser absorvida. Embora seja para se usado não diluído, ele irrita muito a boca desta forma. A quantidade de álcool nesse extrato não é suficiente para produzir intoxicação, o efeito do extrato é da Salvia, não por exemplo, de “whiskey”. O álcool contido nesse extrato serve como solvente. A tintura(extrato líquido) vem em dois vidros, um para a tintura e outro para água quente, além de vir com instruções detalhadas de uso e dosagem apropriada. Um simples método de uso deste extrato é colocar a dose medida em um pequeno copo, adicionar aproximadamente a mesma quantidade de água e aquecer a mesma temperatura que café, por exemplo. Imediatamente após misturar a água e o extrato coloque na boca e segure sem engolir. Mantenha sua língua levantada, para deixar o tecido sublingual absorver a salvinorina. Isso significa que você deve manter o líquido na sua boca até chegar aos efeitos desejados ou até 30 minutos passarem. Então engula ou cuspa o líquido, assim como você quiser.

QUAL MÉTODO É MELHOR?
Existem prós e contras em cada método. Algumas pessoas relataram que o método de fumo produz experiência mais profunda e visionária do que o método de fumar. Outros relatam que a mastigação não funciona para todos, mas fumar sim. Para os que tem poucos efeitos com estes métodos, pode-se fazer os dois combinados. Primeiro mastigue o fumo, cuspa fora e fume-o, se você já fuma tabaco ou Cannabis, provavelmente será confortável fumar Salvia. Se você é um não-fumante você provavelmente preferirá o método de fumo. Tenha em mente que fumar qualquer coisa, inclusive Salvia, não é bom para os pulmões. Se não gostar de fumar, o consumo oral é uma alternativa para não irritar os pulmões.
Mas isso requer muito mais folhas secas do que quando se fuma. Fumar é a maneira mais econômica de usar as folhas.
O método de fumo produz efeitos que demoram mais para acontecer, mas são mais longos. Este é melhor para explorar o mundo da Salvia. O fumo é melhor para meditação profunda.
A tintura de Salvia (extrato líquido) “Sage Godess Emerald Essence®”, tem os mesmos efeitos do método de fumo, mas a dosagem pode ser ajustada com maior precisão, os efeitos acontecem mais rápido e segurar na boca a tintura é melhor em relação ao gosto que segurar o fumo mascado. O único efeito colateral relatado sobre at tintura é que ela “queima” o tecido da boca. Isso ocorre se o álcool da tintura não tiver sido suficientemente diluído. A irritação que ocorre é como se você tivesse tomado sopa muito quente. Esse problema pode ser evitado diluindo a tintura com alguma água.
Até você saber o quão sensível a Salvia você é, não experimente extratos, vaporizadores ou salvinorina pura. Mascar fumo, usar a tintura ou fumar folhas levam muitas pessoas direto para o nível 5. Para estas pessoas não é necessário experimentar formas mais forte e perigosas de ingestão de Salvia.
Algumas pessoas – a minoria – que após muitas experiências, encontram dificuldades para ter efeitos com a Salvia. Essas pessoas nunca experienciaram mais que fracos efeitos fumando ou mascando fumo. Algumas destas pessoas podem ter resultados satisfatórios mascando um fumo e imediatamente após, fumando o fumo que foi mascado. Outros podem achar isto ineficiente. Para estes o extrato potencializado de folhas é necessário. Com alguma prática de mascar, fumar ou combinar os dois, funciona para a maioria das pessoas. Muitas pessoas precisam usar Salvia algumas vezes até romper a barreira. Portanto não considere que você não pode ter efeitos com Salvia muito cedo.

SUPERVISORES E SEGURANÇA
QUANDO VOCÊ PRECISA DE UM SUPERVISOR
Um supervisor é absolutamente essencial se você for usar doses que possam te deixar descontrolado, confuso, machucar a si mesmo, cair, por fogo na casa ou qualquer outra coisa que possa causar danos. Tenha um supervisor presente se você for iniciante com a Salvia, se for experimentar doses mais fortes do que usou antes ou usando um método mais potente de absorção.
Um usuário experiente em mascar fumo pode fazer isto sozinho em segurança. Mas em caso de usar vaporização, fumar extrato ou usar salvinorina pura, você deve ter um supervisor agradável, sensível e sóbrio. Fumar folhas está no meio dos termos de risco. Muitas pessoas fumam sem um supervisor, mas um supervisor nunca é uma má idéia.

O QUE UM SUPERVISOR DEVE SABER E FAZER
O supervisor deve lembrar que não importa quão “louca” a pessoa aja, os efeitos da salvia são curtos. Não leve a pessoa para emergência de hospital (a menos que obviamente seja uma verdadeira emergência médica). Mantenha a pessoa segura e espere os efeitos passarem. Se você não puder manter a pessoa segura, procure ajuda, caso contrário mantenha o assunto em segredo. Após uma hora ou pouco mais (usualmente muito menos)a pessoa voltará ao normal. É muito tranqüilizador ter conhecimento quando a situação fica confusa. Supervisionar a experiência de outros, será mais eficaz se você já for experiente. Ter tido experiências com outros psicodélicos pode ajudar parcialmente, mas o supervisor deve saber que a Salvia é diferente de todos os outros. Em caso de perigo segurar ao chão a pessoa sob efeito de alguns enteógenos pode funcionar, mas pode ser terrível no uso de Salvia. Se você (supervisor) planeja segurar a pessoa sob efeito,caso necessário, deixe isto claro ANTES de iniciar a experiência.

AS REGRAS DO SUPERVISOR
O supervisor tem três trabalhos essenciais. O mais importante é manter a pessoa sob efeito segura, isso vem antes de tudo. O principal perigo são os acidentes. Seu trabalho é ser um agradável protetor. Seja o mais discreto possível, mas lembre-se de alertar a pessoa sob efeito em caso dela se mover descuidadamente. Não use a força física, a menos que não tenha outro recurso, pois ela pode resultar em ferimento. Isso pode ser mal-interpretado como uma agressão. NUNCA DEIXE O SUPERVISIONADO EM LUGARES QUE TENHAM ARMAS DE FOGO, FACAS OU OUTROS OBJETOS PERIGOSOS. Guarde as chaves do carro da pessoa que você irá supervisionar. Mantenha a pessoa segura de quedas, batidas de cabeça, objetos cortantes, chocar-se contra paredes ou a mobília, andar através de janelas, sair para rua ou outros lugares públicos, chamas acessas, superfícies quentes e objetos quebráveis. Mas deixe a pessoa se mover numa área segura. Não segure a pessoa à menos que seja absolutamente necessário. Redirecione-a, fale suavemente, levemente tire os objetos perigosos com que a pessoa possa estar querendo mexer. Use o mínimo de toque necessário, pois a pessoa em estado alterado pode considerar o toque como agressão e reagir de forma violenta. Você deve impedir o contato da pessoa com pessoas inesperadas.
O segundo trabalho do supervisor é tranqüilizar. Apenas repetindo explicações você pode ajudar em caso de medo, por exemplo “Você está seguro, eu não vou deixar nada te prejudicar.” “Você está apenas tendo uma má experiência, você melhorará em alguns minutos”. “Seu nome é______”, “Eu sou seu amigo_________”. Se falar não for suficiente, fique em silêncio. O silêncio muitas vezes ameaça menos a pessoa tentando decifrar o que o supervisor disse.
O terceiro trabalho do supervisor é ajudar a pessoa a lembrar os detalhes da experiência, existem algumas maneiras para isto. Use um caderno e anote as ações da pessoa, depois você poderá perguntar. Isso pode ajudar a pessoa a lembrar o que experienciou. Outra técnica é: se a pessoa não estiver muito distante e consiga falar, você pode perguntar “O que você está experienciando agora?” Um caderno ou um gravador pode ser usado para ter as respostas acessíveis. Algumas pessoas preferirão que você fique em silêncio e não grave nada, pergunte sobre isso para a pessoa antes da experiência começar.

INTERAÇÃO DA SALVIA COM OUTRAS DROGAS
É preciso precauções ao combinar salvia com outras drogas. Por que neste caso, algumas combinações podem interagir de forma inesperada e possivelmente de formas negativas.
Muitas pessoas que tomam remédios regularmente, usam salvia sem nenhum efeito adverso. Apesar da salvia aparentar relativa segurança quando combinada com medicamentos, provavelmente existem alguns que não devem ser combinados com a salvia. É importante lembrar que o indivíduo é único. O fato de que alguém não tenha tido problemas com combinações não garante que a combinação é segura para qualquer um.
Se você precisar combinar salvia com outra droga, deve sempre fazer isso cautelosamente. Comece com uma pequeníssima dose até reduzir o risco de ocorrência de uma reação negativa. Se não ocorrerem reações negativas, você pode ir aumentando a dosagem lentamente nas próximas tentativas. Provado que não há efeito adverso, você pode aumentar a dose até obter o nível desejado de efeitos. Você deve estar sempre alerta e com um supervisor responsável quando experimentar com novas combinações. É importante ter à mão alguém que possa te ajudar.
Um indivíduo relatou que sua respiração ficou um tanto difícil após alguns minutos quando fumou salvia seguida de uma alta dose de GABA. Embora não é certo que esta reação aconteceu pela interação das duas drogas, mas é prudente evitar essa combinação.

O MECANISMO NEUROLÓGICO DE AÇÃO DA SALVINORINA A
A Salvinorina A é identificada como altamente potente seletor de “kappa opioid receptor”. Evidências experimentais indicaram que os efeitos psico-ativos da salvinorina resulta da atividade destes receptores.

PROCEDIMENTO PARA O USO INTELIGENTE E SEGURO DA SALVIA
A Salvia divinorum é uma notável erva segura, contanto que seja usada da maneira segura. Ela pode produzir experiências fascinantes que são profundamente enriquecedoras, desde que usada com inteligência. Por favor preste cuidadosamente atenção aos procedimentos básicos a seguir:
· NUNCA USE SALVIA COM FACILIDADE DE ENCONTRAR OBJETOS COMO ARMAS, FACAS OU OUTROS TIPOS PERIGOSOS;
· NUNCA DIRIJA QUANDO USAR SALVIA;
· Escolha cuidadosamente a hora e o local da experiência. Privacidade e segurança são essenciais. Esteja muito atento a condições como alturas e chamas acessas. Não use Salvia quando você puder ser interrompido por telefone, visitas, animais, crianças e etc. Desligue seu telefone e coloque sua secretária eletrônica no modo silencioso. Você poderá retornar as ligações em algumas horas, quando estiver sóbrio;
· Tenha cuidado na quantidade que vai usar e com vai usar;
· Após todo o material para fumar estiver seguro, deite-se na cama, sofá ou tapete. Você estará muito mais seguro deitado, pois não há obstáculos. Permaneça parado pelo resto da experiência. Os efeitos visionários são melhores percebidos de olhos fechados;
· Tenha um supervisor, isso é especialmente importante se você é novato com a Salvia, está tomando dose alta, fumando extrato ou usando um sistema muito forte de vaporização;
· Seja voluntário para supervisionar experiências de outras pessoas;
· Se você tem algum problema psicológico, não use Salvia sem primeiramente discutir isto com seu terapeuta ou médico;
· Pratique e encoraje o uso responsável, não dê Salvia para menores, pessoas violentas ou instáveis ou para estranhos. Saiba para quem você está dando Salvia e pergunte o por que de quererem usar. Por que procurar por problemas?
· Nunca use Salvia enquanto trabalha ou em público. Mantenha a privacidade. Salvia não é para shows ou raves. Não é também para festas barulhentas. O melhor é usar em um lugar privado quieto, seguro, na companhia de alguns bons amigos;
· Misturar Salvia com outras drogas ou grandes quantidades de álcool pode causar comportamento fora de controle ou experiências terríveis. Misturar Salvia com outras drogas é uma opção somente para usuários experientes, nunca para iniciantes, e certamente misturar é mais arriscado do usar somente a Salvia. Por enquanto não há estudos científicos da interação da Salvia com qualquer outra droga;
· Seja extremamente cuidadoso com chamas(velas isqueiros, fogo, etc);
· Seja muito cuidadoso ao usar extratos e folhas vaporizados ou ao fumar extrato potencializado. Isso requer um supervisor. Mascar fumo ou fumar folhas é muito menos provável de que hajam reações de descontrole;
· Nunca use salvinorina pura, a menos que tenha pesado a dose com uma balança ultra-apurada que pode medir em microgramas. Mesmo que você siga estes requisitos, você ainda precisará de um supervisor.


FINALIZANDO
Após ter lido isto, você sabe o suficiente para iniciar-se no caminho da Salvia. Se optar por isso será elevador para você. Você sempre poderá encontrar este caminho com o coração. Conhecer esta miraculosa planta é um destino, por favor mantenha isto em mente. Para a Salvia continuar legal, você e os outros devem usa-la com segurança, responsabilidade e privacidade.